• Farmacologia Informa

Remdesivir: panorama atual

Equipe Farmacologia Informa


O remdesivir vem sendo usado no tratamento da COVID-19 em diferentes países (1). No dia 03 de julho, a Comissão Europeia concedeu a autorização de comercialização condicional para o remdesivir, sendo este então o primeiro medicamento autorizado na União Europeia para o tratamento da COVID-19 (2). Desde maio, a agência regulatória americana, FDA (Food and Drug Administration), havia concedido autorização emergencial para o uso do remdesivir para o tratamento de pacientes hospitalizados com a forma severa da COVID-19. Em agosto, a autorização foi ampliada para todos os pacientes adultos e pediátricos, independente da severidade da doença (3).

No final de outubro, o FDA aprovou o uso do remdesivir para adultos e crianças (12 anos ou mais, acima de 40 kg) hospitalizados com COVID-19 (4). Esta aprovação foi baseada principalmente no estudo clínico multicêntrico randomizado, controlado por placebo e duplo-cego Adaptive COVID-19 Treatment Trial 1 (ACTT-1, financiado pelo National Institute of Allergy and Infectious Diseases, EUA) (5) e em dois estudos clínicos (GS-US-540-5773 e GS-US-540-5774) multicêntricos randomizados abertos financiados pela empresa Gilead Sciences (6,7).

No estudo ACTT-1, o grupo tratado por 10 dias com remdesivir apresentou menor tempo para recuperação (11 versus 15 dias) quando comparado ao grupo placebo, assim como melhora clínica superior ao grupo placebo (5). O estudo GS-US-540-5773 comparou os efeitos do tratamento com remdesivir no estado clínico dos pacientes por 5 e 10 dias, não sendo observada diferença entre os dois tempos de tratamento (6). O estudo GS-US-540-5774 avaliou a segurança e a eficácia do tratamento com remdesivir por 5 ou 10 dias, comparado ao tratamento de suporte, em pacientes com COVID-19 moderada. O tratamento com remdesivir por 5 dias provocou melhora clínica significativamente superior ao grupo controle (7).

No dia 19 de novembro o FDA autorizou o uso emergencial do medicamento baricitinib em combinação com o remdesivir para o tratamento de pacientes adultos e pediátricos (2 anos ou mais) com necessidade de suplementação de oxigênio, ventilação mecânica invasiva ou oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO). O baricitinib é um inibidor das janus quinases que interfere nas vias inflamatórias, já aprovado pelo FDA para o tratamento da artrite reumatóide moderada a severa. O uso emergencial para COVID-19 foi aprovado com base em um estudo clínico randomizado, controlado por placebo e duplo-cego (ACTT-2), conduzido pelo National Institute of Allergy and Infectious Diseases, EUA. A combinação baricitinib + remdesivir resultou em melhor clínica superior e menor probabilidade de progressão para ventilação mecânica ou morte, quando comparado ao grupo que recebeu placebo + remdesivir (8).

Por outro lado, em 20 de novembro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou uma recomendação contrária ao uso do remdesivir em pacientes hospitalizados, independente da severidade da doença, devido à falta de evidências que suportem o uso deste fármaco (9,10). No dia 02 de dezembro foi publicado um artigo com resultados interinos do estudo “Solidarity” (multicêntrico randomizado aberto), liderado pela OMS. Este estudo envolveu 40 países e 11300 pacientes adultos, e teve como objetivo avaliar os medicamentos remdesivir, hidroxicloroquina, lopinavir, interferon e interferon + lopinavir. Os grupos tratados foram comparados com grupos controles que receberam tratamento de suporte padrão do hospital local. Nenhum dos fármacos estudados reduziu a mortalidade, a necessidade de ventilaçãomecânica e o tempo de hospitalização dos pacientes (11).

Novos estudos e o aprimoramento dos protocolos clínicos ainda são necessários para melhor definir os efeitos do remdesivir na redução da mortalidade dos pacientes com COVID-19, assim como a sua utilização por grávidas e pacientes com disfunção renal ou hepática (12).




Referências

1. https://www.farmacologiainforma.com/post/remdesivir Acesso em 03/12/2020.

2. https://ec.europa.eu/commission/presscorner/detail/en/mex_20_1266%20 Acesso em 03/12/2020.

3. https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/covid-19-update-fda-broadens-emergency-use-authorization-veklury-remdesivir-include-all-hospitalized Acesso em 03/12/2020.

4. https://www.fda.gov/media/137564/download Acesso em 03/12/2020.

5. Beigel JH et al. Remdesivir for the treatment of Covid-19 — final report. N Engl J Med 2020; 383:1813-1826.

6. Goldman JD et al. Remdesivir for 5 or 10 days in patients with severe Covid-19. N Engl J Med 2020; 383:1827-1837.

7. Spinner CD et al. Effect of remdesivir vs standard care on clinical status at 11 days in patients with moderate COVID-19: a randomized clinical trial. JAMA 2020; 324:1048-1057.

8. https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/coronavirus-covid-19-update-fda-authorizes-drug-combination-treatment-covid-19%20 Acesso em 03/12/2020.

9. https://www.who.int/news-room/feature-stories/detail/who-recommends-against-the-use-of-remdesivir-in-covid-19-patients Acesso em 03/12/2020.

10. https://www.who.int/publications/i/item/therapeutics-and-covid-19-living-guideline Acesso em 03/12/2020.

11. WHO Solidarity Trial Consortium et al. Repurposed Antiviral Drugs for Covid-19 - Interim WHO Solidarity Trial Results. N Engl J Med 2020. doi: 10.1056/NEJMoa2023184.

12. Rubin D et al. FDA Approval of Remdesivir - A Step in the Right Direction. N Engl J Med 2020. doi: 10.1056/NEJMp2032369.

26 visualizações0 comentário
 

Para uma melhor experiencia, sugerimos abrir o site no computador.     Se detectar algum erro nos links, por favor nos contacte. 

  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram

siga nas redes sociais

ufrj.jpg
WhatsApp Image 2020-05-26 at 20.47.53.jp
campus_UFRJ_macae_Aloisio_Teixeira.png

Visitas